slide05.jpg

NORMAS E PROCEDIMENTOS A RESPEITO DO

SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO

 

Acolhemos com carinho os noivos que pretendem se casar em nossa paróquia. Neste documento, informamos as normas e orientações a respeito da celebração do sacramento do matrimônio estabelecidas pelo Pároco e pelo Conselho Administrativo Paroquial.

 

Celebração do compromisso do amor

 

A essência do casamento é o amor que assume o compromisso definitivo, unindo as duas vidas. A celebração do casamento é a celebração deste compromisso. Como se trata de um ato importante e decisivo na vida, as pessoas gostam de comemorar, festivamente, como as datas significativas. O casamento cristão – o casamento na Igreja – supõe a vivência da fé e é assim que deve ser celebrado. Isso inclui vínculos, compromissos com Deus revelado em Jesus Cristo e presente na Igreja, seu povo.

 

Marcar data e horário na Igreja

 

O dia e a hora do casamento devem ser marcados pessoalmente na secretaria paroquial. Não fazemos reserva nem pré-reserva por telefone ou outro meio de comunicação. No ato da reserva, é paga uma taxa, caso haja desistência, esse valor não será devolvido. Quatro meses antes do dia marcado para o matrimônio, os noivos devem entrar em contato com a secretaria para confirmar a data da celebração do matrimônio.

Os horários para a celebração litúrgica do matrimônio, nesta paróquia, são: sexta-feira às 20h00, sábados às 11h00, 18h00, 19h00 e 20h00. Ao Pároco se reserva o direito de acrescentar horários extras quando julgar necessário.

 

Ritos da Celebração

 

            A celebração do matrimônio é um rito religioso, sagrado, que a Igreja chama de Sacramento. Assim, trata-se de uma celebração que não pode ser alterada, substituída e nem modificada por meio de elementos que não condizem com as normas da Igreja.

            O rito deverá seguir o roteiro estabelecido pela Paróquia e não poderá ser alterado em hipótese alguma sem a aprovação do pároco ou celebrante. Caso seja da vontade dos noivos receberem a santa comunhão nesse dia, devem se preparar fazendo uma confissão sincera com um sacerdote. A comunhão é um compromisso de fé, por isso os noivos devem estar bem preparados para recebê-la caso decidam fazê-lo.

            Os padrinhos devem ser escolhidos entre as pessoas que acreditam na fé católica, a vivenciam e procuram ser coerentes com essa fé cristã. Sugerimos que os noivos, ao convidarem pessoas para serem padrinhos, transmitam o seu desejo sincero de celebrar e viver o casamento como uma celebração que invoca a presença de Deus como principal testemunha do compromisso assumido. Os convites são uma manifestação do desejo de se sentirem acompanhados pelos familiares e amigos diante de Deus. O limite de padrinhos é de 04 (quatro) casais para cada nubente.

            A cerimônia do matrimônio deverá iniciar-se, pontualmente, segundo o horário agendado. O atraso é um desrespeito ao sacerdote, à comunidade, aos convidados, além de trazer transtornos. Em caso de atraso, a celebração se restringirá ao rito essencial a critério do sacerdote celebrante. Sempre haverá um responsável na Paróquia para acompanhamento da celebração.

            Noivo e padrinhos devem chegar pelo menos 15 (quinze) minutos antes da celebração para assinatura de documentos e orientações dos profissionais.

            A celebração é de 45 (quarenta e cinco) minutos considerados da primeira entrada até o cortejo de saída, pois reservamos 15 (quinze) minutos para a troca de convidados e profissionais. Para não considerar atraso a noiva deve estar no altar até 15 (quinze) minutos após o horário de início da cerimônia.

 

            Faz parte do rito de celebração:

 

Ø  Entrada dos padrinhos, dos pais e do noivo. Caso queiram outra entrada que não sejam as alianças, esta deverá ser feita após a entrada dos padrinhos sem fechar a porta (ex. entrada só para o noivo ou imagem, Bíblia). A porta deverá ser fechada imediatamente após esta entrada para não atrasar a entrada da noiva.

Ø  Entrada da noiva.

Ø  Entrada de pajens e daminhas, devidamente preparadas, com aliança dos noivos.

A ordem não é importante, porém são permitidas até 4 (quatro)   

entradas.

 

Ao terminar a celebração, o casal poderá cumprimentar ou receber os cumprimentos de seus pais e padrinhos.

Quando necessário permitiremos cumprimentos pelos convidados na igreja, somente nas celebrações de sexta-feira e sábado as 11 e 20 horas, de forma breve. Caso isso ocorra à secretaria deverá ser informada com antecedência.

A saída será única também em forma de cortejo. Todos deverão sair no prazo previsto de modo que não prejudiquem o horário da próxima cerimônia.

Ao encerrar a cerimônia e após o cortejo de saída, pede-se a gentileza de não impedir a passagem de entrada da igreja para outros noivos que, eventualmente, ainda celebrarão o seu matrimônio.

            Por motivo de segurança, em nenhum momento, é permitido atirar pétalas de flores, arroz ou similares, balões, fogos artificiais dentro ou fora da Igreja, para não causar nenhum tipo de risco para os convidados.

            Nossa Paróquia é responsável em providenciar os sacerdotes  para a cerimônia, entretanto, se for da vontade dos nubentes, poderão ser convidados outros padres ou diáconos para a celebração do sacramento do matrimônio, desde que a secretaria seja comunicada com antecedência.

            A celebração religiosa pode ser feita também com efeito civil. O documento civil é assinado no final da celebração do rito religioso sem o acréscimo de cerimônias.

            Por razões pastorais, não é permitido que outra floricultura, sem que seja uma das relacionadas abaixo, decore a igreja nas celebrações de casamento. Os casais que contraírem o matrimônio no mesmo dia devem entrar em acordo a respeito da decoração, que deverá ser única para todos.

Para o fechamento do contrato é obrigatória à presença de todas as noivas do dia, não podendo ser representada por outra pessoa. Não havendo consenso para o fechamento do contrato prevalece a decisão da maioria, em segunda instância tapete vermelho e flor branca. Caso as noivas optem por um orçamento muito além do valor básico da decoração e uma das noivas não concorde, ela não será obrigada a pagar 1/3 do valor maior e sim 1/3 do valor da decoração básica e deverá aceitar a decoração escolhida pelas demais.

 

DECORADORES  AUTORIZADOS

 

 

Aldo Silvestre – Aldo e Carlos - Fone: 3212-2966, 98122-4729, 98169-9951     www.aldosilvestre.com.br

 

Clézio Pinheiro - Clézio – Fone: 3212-4783, 99125-0171  www.cleziopinheiro.com.br 

Decorart Flores – Aline e João – Fone: 3255-0360, 99794-1983

www.decorartflores.com.br

Isabel Flores – Isabel- Fone: 3231-6515, 99781-6204  www.isabelflores.com.br

 

Lucimar Possari  –  Lucimar  –  Fone: 3367-7335, 3255-7335,        98132-2802  www.lucimarpossari.com.br

 

A ornamentação de nossa Igreja deve ser digna, simples, elegante e sóbria.

            Sobre o altar, não se deve colocar coisa alguma.

            Os arranjos no corredor central devem ser discretos e não impedir a passagem dos cortejos e dos outros convidados. Sugerimos no máximo 1,50 de altura.

            Compete à floricultura colocar tapetes ou passadeiras que sejam antiderrapantes, que seu comprimento não impeça abrir e fechar a porta de entrada e nem atrapalhe a posição dos noivos e do celebrante no altar. Sobre a passadeira, evitar colocar enfeites ou qualquer acessório. É total responsabilidade da floricultura acidentes causados por passadeiras escorregadias ou por outros acessórios da decoração. Não é obrigatório o uso de tapete ou passadeira.

            É vetado o uso de arames, madeiras, objetos frágeis e cortantes, como vidro, que possam danificar os bancos e ferir as pessoas.

            A decoração deverá ser feita, aos sábados, das 8 às 11 horas e, na sexta-feira, das 14 às 17 horas, em horário bem anterior ao início da celebração. Na primeira sexta-feira do mês há missa às 15 horas, portanto o horário de decoração neste dia deverá ser conversado e definido na secretaria.

 

MÚSICA

 

As músicas (cantadas ou só instrumentais) devem ser de repertório adequado para o sentido da celebração. São prioridades cantos sacros e litúrgicos que devem ser os mais adequados.

Não são aconselhadas músicas cantadas em outro idioma que não seja em língua latina e portuguesa, salvo nos cumprimentos e saída.

A música poderá ser cantada ou tocada no cortejo de entrada e de saída dos noivos e padrinhos. Será permitido, também, um fundo musical ou mesmo cantado, no momento da bênção das alianças. Caso seja cantado, isso deverá ser combinado antes com o celebrante.

Durante a comunhão dos noivos, caso seja realizada, a música deverá ser sacra ou litúrgica.

A Paróquia não disponibiliza equipamentos de som nem instrumentos musicais, isso será de responsabilidade dos músicos contratados.

 

FOTO E FILMAGEM

 

Durante as leituras do sacerdote, comentarista, demais participantes ou pregação do padre, a filmagem deve ser realizada a uma distância que não impeça a visibilidade, não focá-los com iluminação forte, para não causar prejuízo à leitura e a concentração de todos. A iluminação, quando necessária, deverá ser discreta, jamais direcionada à visão da assembléia ou do celebrante.

Não é permitida a utilização da energia da Paróquia, principalmente para torres, pois a iluminação da igreja é suficiente. O profissional deve trazer bateria suficiente para seu equipamento.

Nossa Paróquia não possui nenhum vínculo com profissionais de foto, filmagem, música e cerimoniais. Sua contratação e pagamento são de responsabilidade exclusiva dos noivos. Porém somente poderão ser contratados profissionais cadastrados na Secretaria da Paróquia. O objetivo desse cadastro é o conhecimento dos profissionais que atuarão na Paróquia que, por sua vez, deverão estar cientes das normas paroquiais.

Se houver necessidade de ensaio os horários são: de terça à sexta-feira das 14 às 18h00 e deve comunicar antes na secretaria para verificar a existência de algum impedimento.

 

 

Encontros de preparação

 

            Todos os noivos devem participar dos encontros de preparação para o sacramento do Matrimônio. Esses encontros, promovidos pela Igreja, oferecem subsídios para que eles se preparem para o casamento. A participação, nesses encontros, é importante, pois os ajudam a aprofundar conhecimentos, a se prepararem com mais consciência e responsabilidade, a partilharem a experiência de vida com outros casais. É importante que os noivos participem desses encontros com bastante antecedência, pelo menos um ano antes da data prevista para o casamento. Em nossa paróquia, os encontros são realizados sempre na 3ª semana dos meses de março, abril, maio, agosto, setembro e outubro, de terça à quinta-feira. As inscrições devem ser feitas na secretaria paroquial. Não há expediente paroquial às segundas-feiras. É importante que o casal de namorados ou noivos participe do mesmo encontro para poder dialogar sobre os assuntos apresentados.

 

Processo Eclesiástico de habilitação matrimonial

 

            Noventa (90) dias antes da celebração do matrimônio é necessário dar entrada ao processo de habilitação para matrimônio religioso, na paróquia mais próxima da residência de um dos nubentes, levando os documentos relacionados nos itens 1, 2, 3, e 4 – que seguem abaixo:

 

1.   Certificado de preparação para o casamento (Curso de Noivos). Poderá ser feito em qualquer Paróquia.

  1. Batistério - Certidão de Batismo (atualizada, máximo de 6 (seis) meses antes da cerimônia), que deverá ser  retirada na igreja onde os noivos foram batizados.
  2. Cópia de R.G. (documento de identidade).
  3. Cópia de comprovante de residência em nome dos noivos.

5.   Ficha de testemunha preenchida (anexa a este folheto).

  1. Edital ou memorial do casamento civil (retirar no cartório, depois de marcar o casamento).
  2. Cópia da certidão do casamento civil (depois de realizado).
  3. Se um dos nubentes for divorciado civilmente (mas que não casaram na Igreja) deverá apresentar junto à documentação religiosa xérox da certidão de casamento com a averbação do divórcio.
  4. Em caso de nubentes viúvos é necessário cópia da Certidão de Casamento Civil anterior e Certidão de óbito do cônjuge.
  5.  Caso os noivos optem pelo casamento religioso, com efeito civil, substituir os documentos 6 e 7 pela Certificado de Habilitação que deverá ser retirada no cartório com antecedência. Para isso, é preciso dar entrada no Cartório no prazo de 30 a 90 dias antes da celebração.

 

 

A Paróquia possui e aluga Salão de Festas com capacidade para 250 pessoas.

  

 

 

 

Joomla templates by a4joomla